Revista

Kombi, o clássico dos clássicos

Placa Preta

O Volkswagen Microbus é conhecido no mundo todo por uma variedade de nomes diferentes. Alguns os chamam de Kombi, como é o caso brasileiro, alguns os conhecem como the Transporter, alguns como o “Camper” ou “Bus” e talvez mais precisamente, como o “Type 2”.

A Kombi foi originalmente rotulada como o type 2 pela Volkswagen porque foi baseado na plataforma do type 1 – conhecido como o Beetle ou Fusca. Ambos os carros compartilharam o mesmo motor, transmissão, suspensão, freios etc. Tudo pensado para economizar os custo de fabricação das duas linhas de montagem. Além das peças ambos desfrutaram uma vida extremamente longa na linha de produção da Volkswagen, o fusca por por 65 anos, e a Kombi 2 por 63 anos!

Introduzida pela primeira vez em 1950, a Kombi logo se transformou em um clássico cult, tanto quanto o fusca, e para muitos era o veículo oficial da cultura hippie.

Foi popular entre os surfistas da California e Hawai nos anos 60 , 70 ,
80, mas no Brasil sua participação ficou famosa entre os campistas e Motor Homes compactos foi muito apreciada da década de 60 até a primeira década da anos 2.000.

Embora por aqui sua principal utilização foi o de Van comercial e transporte de passageiros, pois atuou durante 40 anos por aqui sem concorrência nenhuma … O fato é que independente da tribo ou de como ela era usada, a Kombi se tornou o clássico dos clássicos!

A sua versão mais desejada foi a “23-Window” que tinha sido originalmente projetada para os Alpes, as janelas no teto permitiam uma vista panorâmica das montanhas. O modelo que você vê aqui também era muito procurado, com um pára-brisa de safari “split-window” e 6 janelas laterais.